Minha viagem - Buenos Aires/Argentina

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje resolvi fazer um post para contar um pouquinho sobre a viagem que fiz para Buenos Aires e também para mostrar alguns lugares legais que conheci lá, assim vocês podem anotar as dicas para uma futura viagem né?! É sempre bom ter uma noção para planejar o seu passeio.
Foram 6 dias intensos e corridos, porém, muito bem aproveitados! ♥
Fechei a viagem em uma agência de Piracicaba chamada Monte Alegre Turismo. Achamos o valor ótimo e muito bem organizado, com certeza recomendo.
No dia que chegamos, aproveitamos para trocar nosso dinheiro por pesos e para decidir tudo o que queríamos fazer nos próximos dias. Conversamos com muitas pessoas e conhecemos a região em volta do nosso hotel (Unique Palacio San Telmo), que estão algumas das avenidas e ruas principais como: Florida e 9 de julho.
Sobre o city tour, foi demais! Conhecemos vários pontos turísticos famosos como: Casa Rosada, Catedral Metropolitana, Floralis Genérica, Obelisco, Puerto Madero, Congresso da Nação, La Boca, Teatro Cólon e alguns outros.
Confiram nas fotos mais detalhes:

Casa Rosada: Impossível ir para Buenos Aires e não passar por ela.
Ela é um ponto quase que obrigatório para os turistas de primeira viagem.
(Localizada em frente à Praça de Maio, a Casa Rosada é a sede da presidência da república argentina, que abriga também o Museu da Casa do Governo, com material relacionado aos presidentes do país.)

Puerto Madero: É um bairro nobre da cidade. Hoje, é um dos bairros mais modernos, sendo um centro financeiro e gastronômico desta capital. Eu amei!

 Señor Tango: Considerada uma das melhores casas de tango de Buenos Aires, o Señor Tango oferece um espetáculo inesquecível e muito emocionante. O show é envolvente do início ao fim, apresentando belas coreografias.
Antes do show, a casa oferece um jantar (opcional) que, apesar de muito bom, é considerado um pouco caro em relação a outros restaurantes de Buenos Aires.

 Floralis generica: É uma escultura metálica situada na Plaza de las Naciones Unidas, no bairro Recoleta, presenteada à cidade pelo arquiteto argentino Eduardo Catalano.
Uma das características da flor é um sistema elétrico que abre automaticamente e fecha as pétalas, dependendo da hora do dia. Durante a noite a flor fecha e emana de seu interior um brilho vermelho e abre-se pela manhã. Este mesmo mecanismo que abre a flor faz com que esta se feche na presença de ventos fortes. Ele abre todas as manhãs às 8h e termina ao pôr do sol, em um horário que varia conforme a estação.

 Hard Rock Café: Esse acho que a maioria conhece ou já ouviu falar né?! É uma rede de restaurantes com tema rock’n’roll e ambiente vibrante que serve hambúrgueres e clássicos americanos. Nós adoramos a simpatia dos garçons!

Uma coisa que fiquei impressionada foi com a arquitetura da cidade. É tudo muito lindo!
Lembra Paris e Madrid, onde o antigo e o moderno se misturam sabe?
A cidade é repleta de palácios e edifícios modernos. Apaixonante.

Il Gran Caffe: Bem localizado, em frente à Galeria Pacifico.
As empanadas argentinas desse restaurante são deliciosas. Adorei o atendimento também. Quem estiver passeando na Rua Florida não pode deixar de conhecer.

 Jardim Japonês: A entrada é paga, e tudo que é arrecadado é destinado à manutenção do Complexo Cultural e Ambiental Jardim Japonês. Além de árvores e plantas, o jardim contém um prédio no qual funcionam um centro de atividades culturais, um restaurante, um viveiro (onde é possível comprar bonsais) e uma tenda de artigos variados. Todos os elementos do Jardim Japonês buscam a harmonia e o equilíbrio.

Catedral de Buenos Aires: É a principal igreja católica. Localiza-se no centro da cidade, diante da Praça de Maio.
O prédio atual é uma mistura de estilos arquitetônicos. O interior mantém estátuas preciosas do século XVIII e o túmulo de José de San Martín.

El Caminito/ La Boca: É uma rua-museu e um logradouro tradicional, de grande valor cultural e turístico, localizado no bairro de La Boca. O lugar adquiriu significado cultural devido a ter inspirado a música do famoso tango Caminito (1926), composta por Juan de Dios Filiberto.
Ali você encontra muitas lojinhas e artistas nas ruas. Logo que cheguei,  um casal com roupas de tango veio em cima de mim e do meu namorado para tirar fotos com eles. Foi tão rápido e forçado que nem deu tempo de negar. Logo em seguida, eles cobraram 200 pesos pelas fotos tiradas no nosso PRÓPRIO celular. Fiquei muito brava, e eles falavam que tinham me avisado do valor. Tipo, oi? A gente deu 100 pesos (uns 25 reais) e saímos dali. Tem que tomar muuuuito cuidado, eles aproveitam demais dos turistas.
Ahh, e neste bairro também está localizado La Bombonera, o estádio de futebol do Boca Juniors.

 Café Tortoni:  Localizado no 825 da Avenida de Maio, é o mais representativo do espírito tradicional e uma lenda da cidade. Nele funcionou a associação literária de maior predicamento de Buenos Aires, liderada pelo pintor Benito Quinquela Martín.
Achei o lugar bem bonito, porém o atendimento não foi dos melhores.

 La Cabrera: O restaurante mais visitado no bairro Palermo. Ele é considerado uma das melhores churrascarias de Buenos Aires.
A proposta oferece uma alta qualidade gastronômica e uma excelente grelha, mostrando o melhor da carne argentina.
Eu realmente amei a carne e o vinho. Foi um jantar maravilhoso!

Cemitério da Recoleta: Conhecido por ser um dos cemitérios mais visitados do mundo, ao lado do parisiense Pere-Lachaise, este local é um dos principais pontos turísticos de Buenos Aires.
Os jardins que rodeiam o cemitério constituem uma área de lazer muito popular entre os portenhos, ademais, o distrito da Recoleta é um dos mais nobres da capital argentina.
Visitamos o jazigo onde está enterrada María Eva Duarte de Perón, a atriz e líder política Evita.
Foi legal e meio assustador também hahaha. As esquifes ficam a vista de todos.

Basílica de Luján: Fiquei encantada com a estrutura arquitetônica da catedral. É deslumbrante, além de estar localizada em uma praça muita charmosa.

Esses foram só alguns dos lugares que passamos para conhecer nos dias que ficamos lá. Com certeza tem muitos outros que não conheci. Quem sabe em uma próxima vez né?!

Algumas dicas rapidinhas:
- Nunca troquem dinheiro com as pessoas que ficam gritando nas ruas "Câmbio, câmbio". Pode ser que tenham notas falsas.
- Muito cuidado com seus pertences: Bolsa e principalmente Iphone. Se bobear você é roubado com certeza.
- Em El Caminito, não aceite tirar foto com NINGUÉM "rapidinho" como eles falam, porque será cobrado com certeza. Nada é de graça né? haha
- Sempre confira TUDO antes de pagar
- As vezes, vale a pena pegar o metrô ao invés de taxi para ir aos pontos turísticos que você deseja, fica bem mais barato. (Procure um mapa da cidade e vai perguntando pro pessoal, um dia você chega lá)
- Na maioria dos restaurantes de Buenos Aires há uma taxa que surpreende muitos brasileiros. Chama-se cubierto. O cubierto é a cobrança do serviço de mesa. Essa taxa é cobrada por pessoa e o valor depende do restaurante. Pode custar desde 5 pesos até 30 pesos, por exemplo. Não é uma taxa definida por lei e não há uma razão clara para ela ser cobrada. (Cubierto, em português, quer dizer talher.)

Algumas informações do post: Wikipédia/ Melhores Destinos

Beijos, espero que tenham gostado das fotos e das dicas. ♥

CONVERSATION

VOLTAR
AO TOPO